Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Moção de Repúdio

Moção de Repúdio

por lag publicado 26/06/2020 11h50, última modificação 26/06/2020 12h40
Câmara de Lagoa da Confusão aprova Moção de Repúdio contra o prefeito Nelsinho Moreira.

A Câmara Municipal de Lagoa da Confusão aprovou na noite de quinta-feira, 25/06, uma Moção de Repúdio contra o prefeito Nelsinho Moreira (MDB), pela ação de entrega de alimentos na Aldeia JK. O emedebista foi acusado pela indígena Narubia Werreria, da etnia Karajá, de ter desrespeitado a barreira sanitária feita pela própria comunidade para evitar a proliferação da Covid-19. A iniciativa foi aprovada por unanimidade pelos vereadores.

Casos na prefeitura

A moção de repúdio destaca a gravidade da ação, visto que há registros de servidores da prefeitura com Covid-19. No documento, os vereadores  ainda lembram que na localidade reside o vereador João Werreria, que, inclusive, foi dispensado de participar das Sessões presenciais justamente por fazer parte do grupo de risco. Os vereadores entendem que o prefeito “não levou em consideração” tais fatores. Conforme o boletim epidemiológico municipal de quinta-feira, 25/06, já são 31 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus.

Paço nega descumprimento

Em nota à Coluna do CT, a Prefeitura de Lagoa da Confusão negou desrespeito à barreira e disse que apenas parte da equipe fez o processo de entrega dos alimento e garantiu que todos passaram por avaliação médica prévia.

Confira a nota:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a ação da Prefeitura de Lagoa da Confusão, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação, informamos que o projeto “Inclusão e Ação” acontece, anualmente, desde o primeiro ano da atual gestão.

Durante a pandemia, o projeto foi reformulado e, além de alimentos, a Prefeitura de Lagoa da Confusão leva máscaras e álcool em gel para as aldeias,visando a garantia de direitos aos povos indígenas.

Antes de se deslocar para a aldeia, a equipe passou por prévia avaliação médica. Respeitando as ordens indígenas, apenas parte da equipe foi autorizada a entrar na aldeia. O restante da equipe esteve no local apenas como apoio. É importante ressaltar que a ação realizada pela Prefeitura recebe o respaldo da Funai.

O prefeito Nelsinho Moreira e sua esposa, a primeira-dama e secretária de Assistência Social e Habitação Rafaela Moreira, concordam e apoiam a barreira sanitária instalada no local. Eles apenas lamentam a falta de diálogo de uma das indígenas.”

Fonte: Presidência da Câmara / Site: Cleber Toledo / www.clebertoledo.com.br

*Veja Aqui a notícia na íntegra.